O câncer de pênis é uma doença relativamente rara nos países desenvolvidos, porém não tão incomum nos subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, e é necessário falar dele no nosso país. Devido às grandes dimensões e heterogeneidade de classes sociais, o Brasil apresenta altas taxas de prevalência e infelizmente, morbidade e mortalidade ainda alarmantes. Os principais fatores associados são a falta de higiene e infecções locais.

O aparecimento de lesões verrucosas na região genital é uma queixa muito comum principalmente em homens jovens. A principal doença que apresenta com essa manifestação clínica não é o câncer, mas sim o Papiloma Vírus Humano – HPV.

É um vírus muito frequente e de alta circulação, existem centenas de tipos e sua transmissão ocorre das mais variadas formas. Alguns subtipos são predominantes nas partes íntimas de homens e mulheres, e normalmente são adquiridos através de contato sexual.

É uma das principais causas de litígios entre casais e sua importância se deve ao fato de ser o principal fator de risco do câncer de colo uterino em mulheres jovens.

Por outro lado, a relação desta doença com o surgimento do câncer de pênis é ainda alvo de muito estudo. Já existem inúmeras evidências demonstrando a sinergia destas doenças, de modo que à luz do conhecimento atual reiteramos a necessidade do tratamento local.

Medidas simples podem ser adotadas ainda na infância e adolescência:

Pais e familiares são responsáveis por quebrar o tabu sobre genitália e sexualidade.

– A importância de se auto-conhecer. A melhor forma de identificar alguma alteração é conhecer o próprio corpo.

– Medidas preventivas. Aprender sobre as doenças sexualmente transmissíveis (DST), utilização de preservativos e promiscuidade. Vacinação.

– Higiene e limpeza. De forma sistemática, a higiene é o aliado mais poderoso na prevenção de inúmeras doenças genitais. Aprender sobre fimose e até necessidade de cirurgia para retirada da pele (postectomia).

Para aqueles que já adquiriram a doença, é importante buscar ajuda – consulta com urologista e uma boa conversa com a parceira. A forma mais eficaz de combater este problema é com a união do casal. Tranquilize-se; com o acompanhamento e tratamento adequados o sucesso é só questão de tempo.

× Marcar uma consulta!
Agende online Agende Via WhatsApp

Agende sua consulta Online ou via WhatsApp