A biópsia de próstata é um procedimento invasivo considerado de pequeno porte, que deve ser feito em ambiente limpo, de preferência sob efeito de anestesia local e sedação.

1- É realizado de forma ambulatorial – não necessita de mais de 12 horas de internação.

Para o seu preparo, apesar de existir algumas variações a depender do médico solicitante e do laboratório, é necessário alguns cuidados.

A realização de exames laboratoriais (coagulação), o uso de antibiótico e jejum de algumas horas estão entre os cuidados obrigatórios.

Durante o procedimento, após a sedação, o médico introduz o aparelho adequado de ultrassonografia e faz a avaliação dos aspectos prostáticos e da bexiga.

Realiza a anestesia local nos feixes prostáticos.

Localiza as regiões a serem biopsiadas e realizada a retirada dos fragmentos com a agulha.

– A biópsia costuma ser randômica de áreas predeterminadas – sextante. Quando necessário, é feita a retirada de mais fragmentos, a critério do médico solicitante e/ou do que está realizando o procedimento.

A duração média do procedimento é de 20 a 30 minutos.

Após, o paciente segue para a recuperação da anestesia e, em torno de 4 horas já deixará a clínica ou hospital.

2- Tem riscos?

Como todo procedimento invasivo existe riscos potenciais, inclusive de morte. Sabemos porém, que as taxas são extremamente baixas, na maioria < 1%. Alguns, podem levar algumas semanas para melhora completa, por isso não se desespere. Mas claro, não hesite em tirar suas dúvidas com seu médico.

Dentre as principais complicações:

– Infecção (prostatite)

– Dor

– Sangramento retal

– Hematúria (sangramento urinário)

Mas lembre-se que, se existe indicação da biópsia, existe suspeita de uma doença potencialmente maligna e que, nos dias atuais, apenas a biópsia é capaz de dar o diagnóstico definitivo!

× Marcar uma consulta!
Agende online Agende Via WhatsApp

Agende sua consulta Online ou via WhatsApp