Ultimamente alguns pacientes têm manifestado preocupação a respeito do câncer de pênis. Muitos leram na internet que existem inúmeros motivos para o surgimento desta doença, dentre eles, a presença de fimose (anel prepucial que dificulta a exposição do pênis). Mas o que é mito e o que é realidade?

O câncer de pênis é uma doença pouco comum em países desenvolvidos e não tão raro no nosso meio. Já sabemos que a baixa condição socioeconômica e a falta de higiene estão associados a este câncer. Um dos principais motivos está relacionado à presença de uma mistura de substâncias oleosas e microorganismos (vírus e bactérias) chamada esmegma, produzida na região ao redor da cabeça peniana (glande). Esta secreção gera uma resposta inflamatória local alterando as células e contribui para o desenvolvimento dos tumores penianos. Daí surge a relação com a fimose!

Nos pacientes que não conseguem realizar a higiene local adequadamente, o risco da formação de câncer é aumentado. Já é provado que crianças que foram submetidas a circuncisão (remoção da pele do prepúcio) ainda numa fase inicial da vida apresentam menos risco.

O que fazer para evitar?

Higienização, exposição adequada da glande com limpeza sistemática, proteção sexual com preservativos e realização da postectomia (cirurgia para tratamento da fimose) são medidas locais simples que ajudam a reduzir de forma significativa as chances de desenvolvimento do câncer de pênis!

× Marcar uma consulta!
Agende online Agende Via WhatsApp

Agende sua consulta Online ou via WhatsApp