Hidronefrose quais os riscos para o organismo

A hidronefrose é uma condição secundária que pode ter consequências bastante sérias quando não tratada a tempo.

Saiba que as dilatações nos rins podem ser potencialmente graves e a depender da causa, devem ser tratadas o quanto antes. Leia mais neste post.

O que é hidronefrose?

A hidronefrose pode ser definida como um inchaço no rim devido a um acúmulo de urina, causada por alguma obstrução ou bloqueio. Pode ocorrer por condições externas ou internas que vão afetar o sistema coletor urinário. O problema pode ser crônico ou agudo (repentino).

O termo hidronefrose renal pode ser usado de forma genérica, uma vez que a dilatação pode ocorrer não só no rim mas também nos ureteres (ureterohidronefrose).

Um rim dilatado pode ter ficado nessa condição por um problema renal propriamente dito ou por alguma outra doença. Uma causa comum da hidronefrose é a uropatia obstrutiva unilateral aguda, que acontece a partir de uma obstrução repentina no ureter (o tubo que conecta a bexiga aos rins em ambos os lados). 

Cálculo renal é o principal causador dos episódios agudos de hidronefrose.

Outras causas para hidronefrose, são:

  • Estreitamento do ureter devido a alterações inflamatórias ou alguma lesão;
  • Estenose da junção ureteropélvica (Estenose da JUP);
  • Infecções do trato urinário;
  • Tumores e cânceres (como tumor de ureter, câncer de bexiga, cólon, colo do útero e câncer de próstata);
  • Hiperplasia benigna prostática;
  • Refluxo vesicoureteral (falha na válvula do ureter fazendo refluir urina para o rim);
  • Gravidez.

A hidronefrose na gravidez acontece devido à compressão dos órgãos locais pelo crescimento do útero.

Outra causa de hidronefrose mais rara para as mulheres é a cistocele, popularmente conhecida como “bexiga caída”, uma condição que ocorre quando o tecido entre a bexiga e a vagina fica enfraquecido.

Crianças com alguns distúrbios congênitos também poderão ter ureterohidronefrose. A hidronefrose fetal pode estar ligada a variadas causas. Costumam ter maior gravidade quando são volumosas e permanecem por muitos dias ou semanas. A hidronefrose é grave quando gera repercussões no funcionamento dos rins, e se não tratada pode evoluir para perda definitiva da função destes órgãos. 

Sintomas da hidronefrose

A dilatação no rim pode ser assintomática, principalmente a depender da causa e do grau. Os sintomas principais estão relacionados a dores no abdome, flanco e lombar. São mais exuberantes quando ocorre de forma aguda e podem vir acompanhados de vômitos, mal-estar, prostração e febre nos casos inflamatórios e infecciosos.

As pielonefrites agudas (infecções renais) podem evoluir para sepse, que é um conjunto de manifestações muito graves em todos o organismo, que poderá provocar danos em diversos órgãos. Situação que pode levar à morte.

A hidronefrose em bebê é mais comumente vista através de exames de imagem, especialmente se a criança não apresenta micções ou volume urinário anormal. 

Como diagnosticar a hidronefrose? 

A hidronefrose costuma ser consequência de alguma patologia ou condição clínica. Por isso, mais do que diagnosticar a hidronefrose em si, é importante saber o que está causando ela. 

Em primeiro lugar, os sintomas clínicos podem nortear a etiologia do problema. Em seguida, a realização de exames de imagem (ultrassonografia ou tomografia) irá mostrar o grau da dilatação (hidronefrose leve, hidronefrose moderada ou hidronefrose severa ou hidronefrose grau 1, hidronefrose grau 2, hidronefrose grau 3 e grau 4), se há hidronefrose bilateral ou unilateral e possíveis pontos de obstrução causadores do distúrbio. Em crianças, nos casos de grande hidronefrose, é possível palpá-la através de manobras no exame físico.  

Tratamentos para hidronefrose

Para tratar a hidronefrose, é importante investigar a causa geradora do problema. Logo, devemos tratar o problema em si! 

Por outro lado, o fato do rim estar dilatado irá exigir uma drenagem adequada para evitar maiores danos. Uma das principais formas de tratamento para a hidronefrose em si é a drenagem por meio de um cateter, o chamado duplo J. Uma outra maneira eficaz é através da nefrostomia, um procedimento pouco invasivo onde um tubo é inserido diretamente no rim.

Quando a causa da obstrução é um cálculo no ureter, o tratamento cirúrgico também é indicado. A remoção do cálculo a laser e passagem do duplo J por meio endoscópico é o procedimento de escolha.

Hidronefroses obstrutivas com infecções associadas são tratadas com drenagem do rim e antibióticos.

Se você já entendeu sobre hidronefrose, o que é, causas e sintomas, mas ainda assim deseja saber mais, não deixe de procurar um urologista. Esse profissional terá a melhor abordagem e solução para o diagnóstico e tratamento desta condição clínica.

× Marcar uma consulta!
Agende online Agende Via WhatsApp

Agende sua consulta Online ou via WhatsApp