Durante exames de rotina muitos homens se deparam com a descrição próstata com dimensão e volume aumentados no exame de ultrassonografia ou tomografia da pelve, e comparecem ao urologista preocupados, temendo o aparecimento de um câncer na próstata.

Pois bem, para explicar o que isto significa, é importante falarmos a respeito de uma condição médica chamada Hiperplasia Benigna da Próstata.

A próstata é um órgão do aparelho genital exclusivamente masculino que sofre influência de 2 principais fatores: o hormônio testosterona e a idade.

Todo homem acima de 40 anos apresentará um crescimento da próstata em menor ou maior grau. Isto pode levar a algumas consequências ou não (por isso chamamos de condição médica e não doença ou enfermidade).

1- De forma didática, quando o aumento da próstata se dá para “os lados”, a presença de sintomas urinários não é comum, uma vez que estes se dão quando há compressão do canal urinário, a uretra. Este paciente apenas saberá que apresenta a próstata ‘crescida’ no momento da avaliação clínica (exame do toque) ou na realização de exames de imagem.

2- Por outro lado, quando o crescimento da glândula se dá no eixo oposto (de cima pra baixo), uma parte da próstata comprimirá a bexiga e uretra, funcionando como uma espécie de válvula ou tampão para a saída de urina, e isto provocará uma série de alterações miccionais, tais como: jato fraco, frequência aumentada, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, micções noturnas, entre outros, podendo levar a maiores repercussões no organismo.

Vejam que até agora não citamos nenhuma relação com o câncer. Porque de fato não há!

A hiperplasia benigna da próstata pode ocorrer simultaneamente ao aparecimento de um foco inicial do câncer. E como eles estão sujeitos a ocorrerem no mesmo tipo de paciente, exige-se o acompanhamento rigoroso pelo urologista para o esclarecimento, discernimento e tratamento adequado quando necessário.

× Marcar uma consulta!
Agende online Agende Via WhatsApp

Agende sua consulta Online ou via WhatsApp